Conecte-se com a Torre

O que esperar de Crash Team Racing: Nitro Fueled

Artigos

O que esperar de Crash Team Racing: Nitro Fueled

A 9º geração consoles é com toda a certeza a geração dos remakes e remasters. Tivemos títulos excelentes como Shadow of the ColossusUncharted: The Nathan Drake Collection e o mais recente Spyro: Reignited Trilogy. Com isso em mente a Activision finalmente nos trouxe Crash Bandicoot de volta em N’Sane Trilogy.. Algumas melhorias foram feitas, as coisas boas se mantiveram e o jogo foi um tremendo sucesso. Graças a isso nossas preces foram atendidas.

Foi durante o The Game Awards 2018 que tivemos a ilustre presença do nosso Marsupial favorito e e tivemos o primeiro vislumbre do remake de Crash Team Racing batizado de CTR: Nitro Fueled. O anúncio me deixou extremamente empolgado, mas também um pouco preocupado, já que não sabemos até onde as mudanças serão um ponto positivo e já explico o porquê.

O game já recebeu alguns vídeos de gameplay oficial, então podemos ter uma ideia de como será o game final e o quanto e o quê de fato mudou. Confira o primeiro trailer abaixo:

O Crash Team Racing original

O clássico Crash Team Racing sem sombra de dúvidas teve uma grande influência de Mario Kart. A franquia já estava muito bem com três grandes games de plataforma e aplicar todo aquele universo em um game de kart da forma que fizeram foi fantástico. Embora tenha pego ideias de Mario Kart, CTR não é um mod do mesmo, mas sim uma reinvenção do gênero. O melhor exemplo é o uso dos boosts, que embora seja crucial para a vitória exige prática. Outro ponto que o diferencia é que aqui nós temos um modo Aventura onde coletamos Troféus, Gemas, Moedas e Relíquias. É pelo modo Aventura que liberamos a maioria dos personagens extras também. No modo Arcade é onde temos os campeonatos e modo corrida livre, onde podemos jogar com até 4 pessoas em tela dividida.

O game original até hoje consegue divertir e exceto pelos gráficos tudo funciona muito bem. Temos bons controles, alto fator de diversão e excelentes pistas nos mais variados cenários, desde uma simples praia sem muitas curvas até uma pista no céu cheia de quedas perigosas. O único defeito do game é a inteligência artificial dos oponentes. Até hoje eu não entendo o motivo, mas eles sempre seguem três caminhos padrões nas pistas e independente do que você faça, quando acostumar com esses caminhos será fácil, fácil derrubá-los em buracos ou simplesmente travá-los com uma poção. Ainda sobre a I.A. os oponentes também não utilizam os Power-Ups mais fortes e isso acaba deixando o game ainda mais fácil, mesmo que esteja jogando no Hard.

No quesito personagens temos cerca de 15 personagens jogáveis todos baseados na trilogia Crash Bandicoot e com algumas diferenças como velocidade, curva e etc. Embora N. Oxide seja o grande chefe do game ele não é jogável no game original, mas já foi confirmado que o mesmo estará no remake.

E sobre Nitro Fueled?

Bom, agora que já passei as informações mais importantes sobre o jogo original vou especular e comentar sobre as coisas já oficializadas do remake. Sejam as mudanças, novidades ou apenas a esperança de que algo aconteça, é isso que colocarei aqui.

 Primeiramente a parte visual é a que mais chama a atenção e o primeiro trailer fez questão de frisar isso mostrando não só os personagens e seus karts, mas as pistas com um nível de detalhes absurdo. Tudo foi refeito de forma excepcional, trouxe vida para as pistas, como ursos em Polar Pass, uma ponte e restaurantes em Dingo Canyon. Ainda não vimos muitos detalhes sobre todas as pistas, mas temos algumas fotos de Papu’s Pyramid. Confiram um vídeo comparando os gráficos do remake com o do clássico:

Se dermos uma olhada nas primeiras gameplays oficiais do remake poderemos ver que tivemos grandes mudanças na jogabilidade. Me parece que os personagens não tem mais uma diferença gritante entre velocidade, handling e turbo, além de que o uso dos boosts ao derrapar sofreram um nerf na nova versão. No game original com um pouco de prática era fácil ficar bem rápido, mas tínhamos um balanceamento dos personagens. Por exemplo personagens como Tiny e Dingodile eram muito rápidos mas pecavam nas curvas, já Polar e Pura eram excelentes nas curvas mas péssimos para pegar velocidade. É claro que temos personagens como Penta Penguin que são ótimos em tudo, mas isso é o que deixava o game um pouco mais desafiador, fazendo com que cada pessoa se adaptasse com seu personagem favorito.

Já está confirmado que teremos novos karts, mas não foi explicado como irão funcionar, mas eu espero que seja de forma parecida ao que acontece em Mario Kart 8, onde cada Kart tem uma especificação diferente, podendo mexer na velocidade, handling, turbo e entre outros, pois aí todo mundo pode jogar com seu personagem favorito sem depender de uma estatística específica. Algo que deu pra notar nos vídeos e que achei muito bom foi como a I.A. dos oponentes funcionam. Diferente do original aqui eles não seguem apenas caminhos padrões, mas sim fazem o que der na telha, deixando a corrida mais natural. Nas pistas já mostradas não dá pra perceber até porque não existem atalhos, mas a esperança é que eles também peguem estes para que as corridas fiquem ainda mais acirradas.

Um modo online também nos foi confirmado com campeonatos e corridas casuais com amigos com direito a famosa Leaderboards, além de que teremos novas pistas. Não sabemos quantas, nem como serão, mas espero que a lista seja grande e de preferência “gratuitas”. Enfim, ainda não dá pra dizer se com o que já foi mostrado o game vai ser um grande sucesso ou se, mas eu espero que o game seja tão bom quanto N.Sane Trilogy foi e que esse devido ao multiplayer possa trazer ainda mais fãs para a franquia Crash Bandicoot.

Crash Team Racing: Nitro Fueled sai em 21 de junho desse ano para Playstation 4, Xbox One e Nintendo Switch. O game é desenvolvido pela Beenox, responsável por jogos como Ultimate Spiderman, Tony Hawk’s Underground 2, Marvel Ultimate Alliance e o mais recente Black Ops 4.

Comentários

Mais em Artigos

Topo