Conecte-se com a Torre

Crítica | Deadpool 2 – Os diversos tons de vermelho

Críticas

Crítica | Deadpool 2 – Os diversos tons de vermelho

Resultado de imagem para deadpool 2

Deadpool 2 atraiu bastante atenção pela fama do primeiro filme da franquia, porém mantendo a faixa etária, e com razão. A trama excessivamente explicativa chuta o balde da lógica em um filme completamente sem noção alguma, até mais que o primeiro, no entanto, há algo que distingue os dois filmes. O sentimentalismo.

Apesar do primeiro filme do mercenário tagarela viajar pelo romance, sem deixar de ser um filme de ação e comédia parodiando os filmes de heróis. Na sequência vemos Deadpool 2 se aprofundando mais no gênero de romance, tornando isso um dos principais pontos do longa. A trama romântica desenvolve um outro lado do personagem que não tinha ficado tão claro no primeiro. Vemos que Deadpool não é apenas um anti-herói que mata todos e zoa todo mundo, mas que ele ainda é um humano, ao menos por dentro.

Além do romance, também vemos também cenas de ação e drama incríveis, mostrando que Ryan Reynolds é capaz não só como ator, mas roteirista. Ele traz os gêneros que estão mais em alta no cinema e parodia isso trazendo para um gênero de herói mais adulto, violento e completamente sem escrúpulos que se vê na obrigação de se explicar á todo momento.

Outro ponto positivo, além da perfeita junção de gêneros, são as atuações. É impossível olhar para o Josh Brolin interpretando o Cable, sem imaginar o Thanos, outro papel que o mesmo ator fez em Guerra Infinita. A voz é a mesma, e é capaz dizer que até a atuação.

VEREDITO
A trama se torna simples e de fácil entendimento com os comentários do Deadpool durante o filme por meio da quebra da quarta parede. Por outro lado, um lado negativo é o CGI que parece ter caído um pouco de qualidade, especialmente nas cenas do Colossus e do [SPOILER].

Por outro lado, por ser tudo uma tremenda paródia, você pode perdoar os defeitos já que o próprio Deadpool zoa com isso, dando á entender que é tudo proposital. Entretanto, muitas pessoas questionam se a sequência é melhor do que o primeiro filme. Na minha opinião, ambos os filmes são diferentes momentos do mesmo personagem. É impossível compará-los, já que no primeiro filme ele foi inovador, e no segundo ele usa a mesma fórmula de outra maneira, agregando mais ao enredo.

CONFIRA O TRAILER E A SINOPSE

Não recomendado para menores de 16 anos
Quando o super soldado Cable (Josh Brolin) chega em uma missão para assassinar o jovem mutante Russel (Julian Dennison), o mercenário Deadpool (Ryan Reynolds) precisa aprender o que é ser herói de verdade para salvá-lo. Para isso, ele recruta seu velho amigo Colossus e forma o novo grupo X-Force, sempre com o apoio do fiel escudeiro Dopinder (Karan Soni).
Continue lendo
Leia também...
Comentários

Mais em Críticas

Topo