Análises Games

Review | Mortal Kombat 11 – Melhor e mais brutal do que nunca!

 

Mortal Kombat 11 finalmente lançou e trouxe de volta toda sua brutalidade que é marca registrada da série. Jogo que foi um problema para muitos pais no começo, por se algo muito violento, mas mesmo assim nada parou essa obra prima dos jogos de luta ao longo dos anos. A NetherRealm entregou um jogo completo e você irá conferir agora.

 

A trama temporal 

A estória de Mortal Kombat 11 continua os eventos do jogo anterior, no qual Shinnok foi derrotado por Cassie Cage e aprisionado por Raiden. Sendo torturado por muito tempo, o Deus do trovão cansado de todo o mal que existe no reino, bota um fim em Shinnok e resolve “matar” ele como mensagem para todos os outros que queiram trilhar esse caminho. Quem conhece, sabe que o Raiden não é o tipo de pessoa que faria tal punição, e isso ocorre pois ele usa o amuleto que aos pouco, corrompe o usuário deixando-o um pouco mais maligno e assim conhecemos o seu lado mais sombrio daquele que jurou proteger os reinos.

Então conhecemos Kronika, um ser responsável por controlar o tempo que ao ver o que Raiden fez, resolve por em pratica seu plano para que possa reiniciar a linha do tempo e assim reescrever toda a historia, literalmente de tudo que aconteceu desde o primeiro jogo até atualmente.

Mas claro, ela sozinha não daria conta de obter sucesso sem que os protetores do Plano Terreno intervissem, e pra isso ela cria uma especie de colisão temporal fazendo o passado e o presente ficarem quase juntos. É aí que tudo começa, com a aparição de personagens do passado se juntando com outros do futuro, e ate mesmo com suas próprias versões lutando lado a lado seja para o bem ou para o mal. Essa foi a maneira perfeita para que a NetherRealm pudesse corrigir todos os erros de todos os jogos, principalmente do MKX que teve duras críticas dos fãs em relação a estória.

O modelo utilizado no jogo é parecido com os anteriores, sendo que cada capitulo do jogo você jogará com um personagem diferente e assim dando a possibilidade de ver a diferença de cada um. O mais legal disso é que assim você tem tempo para ir praticando e aos poucos poder ver qual será seu personagem preferido no jogo. Outro ponto interessante foi poder reparar como cada personagem mudou ao longo dos anos, falando no sentido de comportamento, ao ver o Scorpion por exemplo, a versão do passado e do futuro possui um ideal totalmente diferente e isso mostra que tudo muda e todo mundo pode mudar com o tempo.

 

Uma dublagem de respeito seguido do melhor jogo de luta da geração

Quem lembra da dublagem de Mortal Kombat X sabe que não é la das melhores. Cheia de frases de efeito ridículas e uma certa voz que irritou muitos brasileiros, ao ponto de ter petição pedindo para que fosse trocada (mas que nada adiantou). Em MK11 a Warner teve o cuidado de não cometer esse erro novamente e selecionou uma dublagem excelente para o game, com vozes que combinam praticamente com todos os personagens e além disso, os encontros antes da luta possuem diálogos mais interessantes e menos bobos. Cassie Cage por exemplo, que era um porre no jogo anterior e ficou completamente mudada para melhor neste MK, se tornando muito mais interessante de jogar e menos irritante.

Ao todo são 25 lutadores e cada um com suas variações, aumentando ainda mais a diversidade de estilos de luta. Todos possuem seus altos e baixo, tornando assim o jogo mais equilibrado possível e atrativo para todos os tipos de jogadores. Os X-Ray que apareceu no MK9 e no X, deu lugar ao Fatal Blow. Parecido com o X-Ray, mas de um jeito mais justo de ser usado e claro, muito mais brutal do que já era. A NetherRealm não economizou sangue para fazer este jogo, pois é o mais violento da série. Com seus Fatalities e Brutalities que são cada um mais criativos que o outro, e uns que dão até nervoso de assistir, dado ao realismo que o jogo lhe passa. Mas é aquele negocio né, em Mortal Kombat quanto mais violento, melhor.

 

Modos de jogo 

A aposta para esse novo MK foi bem alta, e fizeram muita coisa além do que já estávamos acostumados, tudo para tornar o jogo duradouro. Temos agora a possibilidade de personalizar seu lutador, podendo trocar suas roupas, acessórios, e ainda criar novas variações de lutas totalmente ao seu gosto, escolhendo os golpes desejados. Claro, que para tal façanha é necessário conseguir o item para ser equipado no lutador, e para conseguir bastar completar alguns objetivos na torre ou der a sorte de vir no baú da Krypta.

A Krypta em MK11 está mais interessante do que era, agora você joga na terceira pessoa e sai por aí explorando o ambiente em busca de baús que são abertos com moedas, almas e corações. Cada baú aberto possui um valor diferente e pode vir todo tipo de conteúdo, sendo eles acessórios para equipar no seu personagem ou até mesmo fatalities. Uma coisa muito bacana desse lugar, é que o ambiente se passa na ilha de Shang Tsung onde ocorreu o primeiro torneio do Mortal Kombat. Tal lugar é repleto de referencias e easter eggs, como a famosa The Pit que pode se encontrada ao explorar.

As moedas presente no jogo podem ser conseguidas através do farm que pode ser meio chato e cansativo para alguns. Ao completar a campanha do jogo você adquire um valor interessante de moedas para serem gastas, mas pode ir para outros modos do jogo como as Torres do Tempo, que ao concluir elas, você recebe sua recompensa pelos seus feitos durante as lutas como dar Fatality ou Brutality.

 

Poder personalizar qualquer personagem em Mortal Kombat foi uma ideia muito bem vinda para o jogo. É bacana ficar um tempo ali, escolhendo a roupa para ele, criar uma variação do seu gosto e não ficar limitado apenas a que o jogo lhe oferece. Escolher suas armas, seus golpes, suas entradas nas lutas, comemorações e tantas outras coisas que faz deste o jogo de luta mais completo da geração. Sério, é muita alteração que é permitido ser feita que torna as lutas online quase difíceis de serem iguais, mesmo lutando contra o mesmo personagem.

Temos as clássicas Torre de Kombate , que ao concluir qualquer uma delas você verá um final para aquele personagem. O modo online traz torneios e modos de combate para desafiar outros jogadores e mostrar quem seria o melhor, como no conhecido Rei do Pedaço. Outra novidade para o jogo é o Luta de IA, que é simplesmente uma opção que permite você escolher seus personagem e mandar ele lutar sozinho em um torre e assim ganhando as mesmas recompensa que você ganharia caso estivesse jogando, uma ótima ideia para quem quer deixar “farmando” moedas ou coisas do tipo.

Conclusão

O que poderia ser apenas mais um jogo de luta, na verdade se trata do mais detalhado e variado jogo de luta da atual geração. A NetherRealm entregou um jogo repleto de novidades, tornando Mortal Kombat um misto de conteúdo que faz a série ser destaque nessa categoria. Desde as personalizações e seus variados lutadores, vimos que Mortal Kombat 11 é o equilíbrio perfeito para os jogos de luta. A possibilidade de variações são quase infinitas de tanta opção que lhe é oferecida, algo jamais visto na série. Apesar que precisa se dedicar um pouco para conseguir as moedas para serem gastas, o jogo é praticamente um Play to Win, não sendo necessário investir dinheiro de verdade para conseguir algumas coisas. Seus combos violentos e brilhantes são bonitos de se ver, assim como seus Fatalities, que são ainda mais visceral que os anteriores.

Os efeitos sonoros de alta qualidade e junto a ótima campanha, traz o equilíbrio justo e leva o jogo para um nível de qualidade acima do que já estava. Ao modo campanha, temos uma conclusão de respeito para o arco que começou lá em Mortal Kombat 9. O visual gráfico do game é lindo e de alta qualidade, com um nível de detalhes alto para um jogo de luta. Seus bom desempenho e performance é claramente notada e não trazem quedas ou coisas parecidas, mesmo em situações de bastante informação para ser processada.

Para todos os tipos de jogadores, Mortal Kombat 11 é o jogo que vai ser lembrado por muito tempo por sua qualidade e brutalidade.