Conecte-se com a Torre

Análise: Little Nightmares II – Uma aventura misteriosa e horripilante

Análises

Análise: Little Nightmares II – Uma aventura misteriosa e horripilante

De uma pequena caixa de música uma melodia delicada e sombria era emitida. Ela refletia o tom minuciosamente macabro que pairava sobre o ambiente, o qual eu era uma minúscula criatura de aparência frágil que fazia parte daquele mundo de monstruosos pesadelos.

Em Little Nightmares, você controla Six uma garotinha que usa uma capa de chuva amarela e a ajuda escapa de um navio misterioso, evitando de ser pega pelas criaturas que habitam lá. Desenvolvido pela Tasier Studios e publicado pela Bandai Namco Entertainment, o jogo foi lançado em 28 de abril de 2017 para as plataformas Microsoft Windows, Playstation 4 e Xbox One, e também foi disponibilizado para Nintendo Switch no dia 18 de maio de 2018.

A sequência da série teve o lançamento no dia 11 de fevereiro de 2021 e em Little Nightmares II os jogadores controlam Mono que protagoniza essa jornada sombria ao lado de Six.

A essência dos ambientes fantasmagóricos do primeiro Little Nightmares é imediatamente percebida assim que adentramos na mata. Mas esse primeiro momento não resume os próximos cenários sombrios e claustrofóbicos que passeamos durante Little Nightmares II.

É possível perceber que cada cenário era palco de uma história que não era contada com palavras, mas assim conforme você avançava no jogo. O ar de mistério pairava como névoa sobre um rio totalmente escuro, que é síntese de uma composição de cores frias da maioria dos cenários no jogo.

A interação com os objetos, neste segundo título da série, é bastante diversificada. Certos momentos você não precisará interagir com algum objeto para resolver um determinado puzzle, porém eles se encontram soltos pelo cenário, o que leva assim a exploração ser ainda mais atrativa.

Little Nightmares II destaca com excelência um soundesign que casa com a trilha sonora marcante do jogo, ambas compostas pelas mãos de Tobias Lilja. Essa composição sonora acompanha muito bem os movimentos do jogador. E em ocasiões de pura tensão ou momentos que exigem de um resposta rápida, essa harmonia de sons servem como complemento para a atmosfera soturna do jogo e causam também sentimentos de ansiedade (principalmente na parte do hospital – que particularmente foi o pior momento para a autora desta análise).

Por falar em desafios, apesar de manter a mesma dinâmica da resolução de puzzles do primeiro jogo, os inimigos em Little Nightmares II estão ainda mais espertos e você terá de ser o mais sorrateiro possível se quiser passar despercebido por eles. E são poucos momentos em você presenciará uma calmaria no jogo – e se estiver tudo calmo, pode contar com uma surpresinha lhe esperando.

O diferencial das mecânicas deste título é que Mono pode acertar os inimigos com os objetos dispostos pelo cenário. O problema é que, ao tentar acertar os inimigos, a movimentação atrapalha um pouco por não corresponder no tempo certo.

Além disso, você conta com a ajuda de Six, a protagonista do primeiro título. Six não somente ajudará você na resolução dos puzzles como também ela pode ser uma peça para vários deles. O jogo deixa essa possibilidade de “dar as mãos” não só para ela corra com você, quando precisar, como também é uma mensagem de você não está sozinho nessa jornada. E se precisar da Six e ela não estiver por perto, é só dar um “gritinho” que com certeza irá ajudar. Nos momentos que me encontrei perdida no jogo, pude presenciar Six tentando me mostrar o caminho ou apontando para o que eu deveria fazer. E com isso, é impossível não simpatizar com esta parceria.

Little Nightmares é mais um daqueles jogos que não conta sua história por texto e muito menos por diálogos. Basta só estar atento à tudo em volta, os cenários, os objetivos, os inimigos, eles contam uma história. A jornada por esse jogo é misteriosa e muito do que é mostrado no jogo há uma semiótica do mundo real. A realidade é distorcida, porém é fascinante como os detalhes se aproximam muito do que vivemos, e não é muito difícil dizer que há no jogo uma crítica à sociedade atual.

Little Nightmares II é uma sequência perfeita e vai além das expectativas. Sombrio, misterioso e desafiador, consegue provocar muitos sentimentos no jogador. O jogo combina muitos elementos e os transforma em uma jogatina divertida e ao mesmo tempo macabra.

O jogo está disponível para as plataformas Microsoft Windows, PS4, Xbox One, Nintendo Switch, e também será disponibilizado para a nova geração de consoles, por meio de update gratuito.

Ative as notificações do site da Torre de controle e nos acompanhe nas redes sociais para ficar por dentro de tudo que acontece no mundo dos games, cinema e cultura pop!

Little Nightmares II é uma sequência perfeita e vai além das expectativas. Sombrio, misterioso e desafiador, consegue provocar muitos sentimentos no jogador. O jogo combina muitos elementos e os transforma em uma jogatina divertida e ao mesmo tempo macabra.
  • Visual
  • Efeitos sonoros e Música
  • Jogabilidade
  • Narrativa
4.8
Continue lendo
Leia também...

Jornalista em formação. Aspirante a Escritora. Videogames sempre fizeram parte da minha vida.

Comentários

Mais em Análises

Topo