Conecte-se com a Torre

Análise | Lenovo Thinkpad E14 Gen 3

Hardware

Análise | Lenovo Thinkpad E14 Gen 3

image_pdfimage_print

Investir em um notebook nunca foi uma tarefa barata, e recentemente o mercado de portáteis chegou a preços absurdos graças a pandemia da COVID-19. Hoje é dia de testar um novo modelo, o Lenovo ThinkPad E14 Gen 3 e ver o que um laptop de pouco mais de R$5.000 é capaz de fazer no dia a dia.

O Lenovo ThinkPad E14 Gen 3 foi gentilmente enviado pela AMD Brasil, e depois de algumas semanas de uso, eis a nossa análise completa do modelo.

Design e construção

O notebook da Lenovo mantém um design clássico já visto em diversos aparelhos da companhia no passado, com cor em preto fosco cobrindo toda a carcaça do produto em um tom fosco. Embora eu não seja o maior fã de notebooks pretos, esse produto, em especial, conseguiu se salvar.

A construção do portátil é feita numa combinação de alumínio e plástico, trazendo uma boa robustez ao modelo, que em nenhum momento apresentou sinais de fragilidade ou que aparentaria deixar o usuário na mão com pouco tempo de uso.

No entanto, um dos principais pontos negativos desse notebook nesse quesito é a facilidade em que marcas de mãos ficam impregnadas no chassi. Com pouquíssimo tempo de manejo a tampa superior já começa a ficar bem feia, com inúmeras marcas de dedos e digitais. Não é nada que um paninho úmido não possa resolver, mas incomoda os mais detalhistas.

A teclado é no formato ABNT2 e não ocupa toda a área do modelo. As teclas são confortáveis para digitação, e ainda possuem tecnologia de retroiluminação na cor branca ao acionar a função FN + Barra de espaço. A luminosidade do teclado é interessante, mas a intensidade não é das mais fortes. Mesmo assim, é uma boa ajuda para quem pretende utilizar no escuro.

O botão de power é separado do teclado, e nele há um sensor de digitais para inicialização rápida do Windows embutido. O touchpad é padrão e sem destaques; enquanto a parte superior da tela possui uma webcam 720p com opção de fechar a câmera com uma gavetinha retrátil.

A tela tem 14 polegadas, e o corpo do ThinkPad E14 Gen 3 pesa pouco mais de 1,6 kg. Não é o notebook mais fino e leve que já testei, mas o laptop se mostrou bem portátil para carregar na mochila ou bolsa, sem problemas.

A respeito de conectividade, esse notebook não faz feio. Nas laterais é possível encontrar duas USB Tipo-C (Uma 2.0 e outra 3.2 Gen 1), uma porta USB Tipo-C com Thunderbolt para carregamento, HDMI 1.4, RJ45, e entrada p3 para fone e microfone.

Tela

A tela de 14 polegadas do Lenovo ThinkPad E14 Gen 3 é bem satisfatória, contendo um painel do tipo IPS e sem muitas firulas. A taxa de atualização é de 60Hz e não há tecnologia de HDR ou AMD FreeSync nem nada do tipo, afinal de contas, estamos falando de um notebook para trabakho, estudos, e outras atividades mais simples.

O resultado desse display cumpre bem seu propósito: assistir filmes, séries, e utilizar cotidianamente é tranquilo. As cores não são tão vibrantes, o contraste poderia ser melhor, e a fidelidade dos pretos é baixa, mas novamente, para o uso diário considero essas características como bem toleráveis.

Há uma versão desse notebook com 100% de cobertura da gama de cores sRGB, então se você é um fotógrafo e precisa de mais fidelidade nas imagens, pode ser uma opção, mas nesta unidade avaliada eu só recomendo para atividades simples.

Especificações e desempenho

O Lenovo ThinkPad E14 Gen 3 tem toda a sua graça alcançada quando olhamos para o interior desse notebook. O modelo é equipado com um processador AMD Ryzen 5 5500U, da linha de baixa tensão da fabricante, com 6 núcleos e 12 thread, e frequência base de 2,1 Ghz, com boost para até 4,0 Ghz.

O portátil tem 8 GB de RAM soldado, mas há a possibilidade de expandir esse número para até 24 GB devido a um slot vazio na placa-mãe. Sobre armazenamento, o modelo vem com 256 GB de SSD M.2 NVMe, e também é possível aumentar o espaço interno com mais um SSD em uma conexão vazia.

A placa gráfica é integrada ao processador, e como sempre, esses chips estão nos notebooks primordialmente para dar vídeo, mas testamos como esse hardware se sai em games nos parágrafos abaixo.

No fim das contas, o ThinkPad E14 se sai muito bem no dia a dia. Os 8 GB de RAM e os 6 núcleos do processador são mais do que o suficiente para uma navegação tranquila no Google Chrome com várias abas abertas, ou multitarefas, com algum app de edição mais simples, um Slack aberto, Zoom, PDFs, etc.

O modelo dá conta do recado em inúmeras tarefas diárias, mesmo quando muitos apps estão pipocando na tela. Claro, estamos falando de softwares um pouco menos exigentes. Se sua intenção é abrir um programa de modelagem para a faculdade de arquitetura, junto a um projeto pesado no Photoshop, as coisas provavelmente serão mais engasgadas.

Para quem gosta dos benchmarks, rodamos testes sintéticos populares, como o CPU Profile, Wild Life, e Night Raid, do 3DMark; e o famoso PC Mark 10, que faz uma grande simulação de tudo o que acontece num computador.

Roda joguinhos?

Mesmo não sendo feito para jogos, eu não poderia perder a oportunidade de ver até onde essa máquina aguenta, e os resultados foram bem competentes. CSGO rodou de forma estável na média de 60 quadros, com picos até 75 em resolução HD, e qualidade baixa. O gameplay não ficou tão feio e é perfeitamente jogável para se divertir.

Overwatch 2 foi lançado nos últimos dias e surpreendentemente também rodou no ThinkPad E14, mas com muito mais esforço. A resolução ficou em HD, com todos os gráficos no mínimo e o auxílio do AMD FSR 1.0, tecnologia de redimensionamento de imagem da companhia. Dessa forma foi possível rodar o game de maneira estável entre 30 a 40 frames na maior parte do tempo. Em momentos com muitos personagens e efeitos juntos, a taxa caia para os 20 e tantos frames.

Bateria

Por fim, a bateria foi um ponto que muito me agradou no Lenovo ThinkPad E14 Gen 3. O modelo é equipado com uma bateria de 57Wh, que aguenta mais de 10 horas longe das tomadas com o brilho na casa dos 80%. No meu uso diário, deixei o brilho sempre em proporções menores, visto que a imagem estava clara o suficiente para mim, e não precisei me preocupar tanto em colocar esse notebook para carregar.

A Lenovo envia um carregador de 65W no padrão Thunderbolt para carregamento, e a recarga não é demorada, tornando esse notebook uma boa opção para quem pretende levar para o trabalho ou ambientes com poucas tomadas.

Vale a pena?

O Lenovo ThinkPad E14 Gen 3 é um notebook que se encaixou bem no meu conceito: a construção é sólida; a tela é satisfatória para o dia a dia; a bateria não me deixou na mão; e o desempenho é muito bom, com componentes que teoricamente vão oferecer uma boa longevidade para esse produto.

Dito isso, seria fácil dizer que eu recomendo 100% esse notebook, mas acontece que não é bem assim. Esse notebook é encontrado na loja oficial da Lenovo e em alguns outros varejistas por cerca de R$ 5,099 a R$ 5.299, e por esse valor podemos achar opções ainda melhores, como um Lenovo Ideapad Gaming 3, por R$ 5.199, que acompanha um Ryzen 7 5800H e uma GTX 1650.

Pagando de R$ 2.800 a R$ 3.300 encontramos outros notebooks da Lenovo, como o Idead 3 de 15 polegadas com Ryzen 5700U; ou marcas como Acer e ASUS que entregam processadores similares, tanto da Intel quanto da AMD, por uma diferença de preço bem considerável.

Mesmo sendo muito bom, é impensável recomendar o Lenovo ThinkPad E14 Gen 3 quando outros modelos ainda melhores que ele estão disponíveis por valores muito similares; enquanto os demais custam até 2 mil reais a menos.

 

Fundador da Torre de Controle. Sou apenas um jogador tentando sobreviver em um jogo sem pause, vida extra ou checkpoint.

Comentários

Mais em Hardware

Topo
demo olympus starlight princess demo slot bonanza fortune dragon slot demo sugar rush gatotkaca slot demo slot 5 lion wild west gold demo gates of olympus starlight princess sweet bonanza fortune dragon sugar rush gates of gatot kaca aztec gems 5 lions megaways sweet bonanza xmas fruit party wild west gold power of thor megaways the dog house megaways