Conecte-se com a Torre

Crítica | Operação Fronteira – Superficial, mas intenso

Críticas

Crítica | Operação Fronteira – Superficial, mas intenso

A Netflix tem investido cada vez mais pesado em filmes e séries originais. Sua mais nova produção cinematográfica é a ação “Operação Fronteira” (Triple Frontier, em inglês), contando com um elenco de peso, como Ben Affleck e Oscar Isaac, dirigidos J.C Chandor.

O longa começa chamando nossa atenção com uma ótima sequencia de ação, onde uma aeronave militar americana pousa em uma periferia na América do Sul, toma conta do local, lideradas Santiago Garcia, o “Pope” (Oscar Isaac), quando nos damos conta eles estão no meio de um tiroteio com o cartel de drogas local e sem esperarmos um míssil é lançado em direção dos homens de “Pope”.

Um pouco adiante, conheceremos a trama principal do filme, que, diferente do que poderia se imaginar de um conto envolvendo o exército americano, não mostra a história heroica de um ou mais homens salvando o dia. Em Operação Fronteira, um militar na ativa, “Pope” (Oscar Isaac), reúne seus velhos conhecidos, Tom Davis (Ben Affleck), Francisco Morales (Pedro Pascal), Ben Miller (Garrett Hedlund) e Willian “Ironhead” Miller (Charlie Hunnam), na missão, pessoal e sem consentimento ou conhecimento de seus superiores, de roubar e eliminar o líder do cartel de drogas que ele tem tentando destruir há 3 anos.

“Pope” é o personagem central da trama, ele busca a ajuda dos ex-colegas, arquiteta o roubo e dá os meios para este ser realizado. Mesmo assim não podemos dizer que ele é o único protagonista, o filme faz um bom trabalho ao dividir esse título, todos são importantes e tem os seus momentos de destaque. Ben Affleck volta a ter uma boa atuação no papel de Tom, um ex-fuzileiro que agora tenta ganhar a vida vendendo imóveis e se adaptando a vida de divorciado com uma filha adolescente. Charlie Hunnam é outro que fez valer o nome e entrega um trabalho digno representando “Ironhead”, que após sair do front, palestra para os novos recrutas e é um dos mais conscientes e ponto de equilíbrio do grupo. Morales, personagem de Pedro Pascal foi afastado por uso de entorpecentes e Ben, conhecido como “Benny”, interpretado por Hedlund, luta por prazer e muito pouco dinheiro em locais quase improvisados.

Ninguém tem sua história contada de forma profunda, os personagens têm apenas panos de fundo, contos rasos, fazendo com que nenhuma atuação se destaque tanto, mas não por culpa dos atores, mas sim pela trama pouco desenvolvida dos personagens. Mesmo assim o diretor, J.C Chandor, consegue nos fazer enxergar o trauma que cada um leva a incursão, seja a falta da ação dos campos de batalha, envolvimento com drogas, estar perdido na vida ou a simples falta de dinheiro.

Operação Fronteira é tenso, este talvez seja o ponto mais forte do filme, em todo momento achamos que alguma coisa ruim vai acontecer, que alguém vai aparecer e acabar com a operação, que um ou que todos vão morrer. Há muito mérito nisso, apesar de não ser um filme de ação desenfreada ele nos mantém atentos e sob tensão a todo momento. Se tivesse de definir em apenas uma palavra, poderíamos definir como; tenso. Podemos inclusive colocar o título como drama bélico, ao invés de um filme de ação.

A trilha sonora é bem dosada, ajuda a nos fazer entrar no clima de tensão quando precisamos e manter aquela empolgação em horas mais frenéticas. Os cenários são belíssimos, a viagem através dos Andes é um local maravilhoso e muito bem usado no contexto do filme, passando por pequenos vilarejos e montanhas enormes.

Conclusão

Operação Fronteira peca ao não se aprofundar nos personagens, que tinham grande potencial, além de ótimos atores para representa-los, mas compensa sua falta de profundidade com um conto anti-heroico tenso, intenso, muito bem contado e produzido. As atuações não são brilhantes, porém muito convincentes. Não temos um filme clássico, nem um postulante ao Oscar, mas com uma trama sólida e interessante é mais uma boa produção da Netfix que vale a pena ser assistida.

Comentários

Mais em Críticas

Topo