Conecte-se com a Torre

Star Citizen: O desenvolvimento do jogo que arrecadou quase U$290 milhões pode ter virado uma bagunça

Notícias Games

Star Citizen: O desenvolvimento do jogo que arrecadou quase U$290 milhões pode ter virado uma bagunça

Em um artigo da Forbes, escrito por Matt Perez e Nathan Vardi, foram entrevistados cerca de 20 ex-funcionários da Cloud Imperium, a desenvolvedora de Star Citizen, e os relatos sobre o desenvolvimento não são nada animadores. Mesmo tendo arrecadado quase US$ 290.000.000, ou mais conhecido por DUZENTOS E NOVENTA MILHÕES DE DÓLARES, o estúdio correu o risco de ficar sem dinheiro e acabou criando naves para vender, algumas que passavam da faixa de três mil dólares. E os problemas não param por aí: funcionários foram alocadas exclusivamente para trabalhar em demonstrações de forma a aumentar as vendas em vez de desenvolver o jogo, centralização excessiva de decisões por parte de Chris Roberts (dono do projeto), promessas ainda não cumpridas (como o jogo ter 100 sistemas planetários e até hoje, nenhum foi concluído), diversas solicitações de reembolso, má gestão, incompetência, etc. Tudo isso depois de uma previsão inicial de lançamento em 2014 e mais de 7 anos de desenvolvimento.

Um dos ex-contratados, Mark Day, que foi o produtor de Wing Commander IV, fez a seguinte declaração:

Quando o dinheiro entrou alguns dos velhos hábitos de Roberts voltaram, como não ser super focado. Na minha opinião as coisas tinham saído do controle.

Mark ainda afirmou que as promessas feitas aumentaram excessivamente os recursos que deveriam ser incorporados ao jogo e que ficou chocado.

Em resposta à Forbes, Roberts  afirmou que financiamento do jogo foi feito de forma ética e que não é preciso pagar  mais que US$ 45 para jogar, garantindo o acesso à versão alpha.

De qualquer forma, como apresentado na artigo, o jogo continua em desenvolvimento, com previsão de lançamento do modo singleplayer, conhecido como Squadron 42, em 2020. Confira o trailer:

Star Citizen é um jogo de simulação espacial com dois componentes: uma parte MMO, com foco em exploração, combate, mineração e comércio e uma parte singleplayer (Squadron 42), com foco na campanha e cooperação. O jogo ainda possui um universo persistente, compatibilidade com óculos Rift e se passa na Via Láctea no século 30. Chris Roberts, foi um dos criadores, diretores e produtores da série Wing Commander, além de dirigir, escrever e atuar no filme sobre a franquia de 1999. Mais detalhes sobre Star Citizen podem ser obtidos no site oficial da publicadora, Roberts Space Industries.

Teremos um novo Duke Nukem Forever? Bem, pelo menos esse foi lançado.

Fonte: Forbes via GamesIndustry.biz via Meiobit.

A primeira vez foi com Golden Axe, tão pequeno que precisava usar um banco para alcançar os controles do fliperama. Passou por todas as gerações de consoles e joga no PC desde 199. Fã de RPGs, jogos de corrida, indies e qualquer jogo com uma boa história.

Comentários

Mais em Notícias Games

Topo