Artigos Cobertura de Eventos Destaques Games The Game Awards

TGA 2019 | Conheça mais sobre Resident Evil 2 – Muito além de um simples remake

2020 já está batendo na porta e como de costume, todo final de ano para os jogadores de videogame é especial, seja pelos descontos das datas comemorativas ou pelo grande número de premiações. A mais famosa de todas é o The Game Awards, idealizado e apresentado pelo jornalista Geoff Keighley, que além de conceder prêmios aos melhores games do ano, apresenta uma série de anúncios inéditos, além das apresentações musicais e grandes convidados. E como sempre cobrimos os eventos mais importantes da indústria, a Torre de Controle elaborou uma série de artigos voltados à categoria máxima do evento: O Jogo do Ano! Continumos com uma das melhores surpresas deste ano, o incrível remake do excelente survival horror Resident Evil 2.

Na E3 2018 fomos surpreendidos por um trailer misterioso, que demorou a entregar o que realmente era e acabou se revelando a releitura do clássico de 1998 da Capcom. A empolgação foi geral, e a expectativa de todos era alta – mas junto com ela, havia também o medo de estragarem a memória de um dos melhores jogos do gênero já lançados até então.

Nosso primeiro contato real com RE2 Remake ocorreu na Brasil Game Show 2018, onde a equipe da Torre de Controle esteve presente e teve a oportunidade de jogar a demo no stand da Playstation, além de acompanhar um painel com o produtor do jogo, Yoshiaki Hirabayashi – experiência que relatamos neste artigo.

Depois de assistir aos trailers e de jogar a demo, o público se tranquilizou pela qualidade do material apresentado e simplesmente aguardou o lançamento, que ocorreu pouco tempo depois, em 25 de janeiro de 2019. E não demorou para que a Capcom fosse aclamada pela crítica e pelo público por sua excelência no projeto.

Resident Evil 2 Remake conseguiu um feito impressionante ao manter a tensão clássica e aliar à uma jogabilidade fluida e amigável a jogadores da nova geração. Os cenários ficaram extremamente fiéis aos do original, mas agora com gráficos belíssimos e realistas. O áudio e trilha sonora causam enorme impacto em gerar tensão no jogador, o que aliado à escuridão dos ambientes claustrofóbicos sustenta a atmosfera de horror.

Outra grata surpresa foi a caracterização dos personagens, que segundo o produtor Hirabayashi foram todos reimaginados e retrabalhados. Leon e Claire agora tem vestimentas mais realistas; Ada Wong ganhou um estilo inspirado em espiões. Os diálogos e interação entre os personagens soam mais naturais, e a movimentação deles é excelente.

Os inimigos são um capítulo a parte – desde os zumbis mais básicos, passando pelos Lickers até o temido Mr. X, cada um tem um comportamento específico, seu próprio modus operandi, oferecendo diferentes níveis de desafio, algo que é muito bem explorado pelo game design. Nada é colocado por acaso, o que força o jogador a buscar diferentes estratégias para lidar com cada um deles – o que vai se complicando à medida que o jogo vai apresentando novos inimigos e começa a combinar vários deles.

Um receio que existia era o de transformarem um jogo de survival horror em um jogo de ação ou mesmo um genérico jogo de tiro com zumbis, mas esse medo se dissipou, pois o remake se mostrou fiel ao material original ao mesmo tempo em que o renovou e o elevou a um novo patamar de qualidade, que conseguiu agradar tanto os fãs mais puristas quanto a novos jogadores que não tiveram contato com a versão de 1998.

Até o dia 30 de novembro, Resident Evil 2 Remake havia vendido 4.7 milhões de cópias mundialmente, número que superou as expectativas da Capcom e está perto de ultrapassar o número total de vendas do Resident Evil 2 original de 1998 (que vendeu 4.96 milhões de unidades até hoje). Certamente é um fato impressionante e que demonstra a força deste título e o quanto sua qualidade agradou público e crítica. E com todo esse sucesso, já é de se esperar uma sequência – nesta semana noticiamos o vazamento do remake de Resident Evil 3 neste artigo.

Um clássico totalmente refeito, que respeita o jogo original e ao mesmo tempo consegue atualizar todos os elementos e manter um alto nível de qualidade – definitivamente Resident Evil 2 Remake é um candidato fortíssimo ao prêmio de jogo do ano. Por mais que haja uma polêmica sobre se seria válido um remake concorrer com jogos novos, creio que podemos considerá-lo como um lançamento, pois apesar de usar outro jogo como base ele foi construído em uma nova engine, com mecânicas novas e atuais, direção de arte renovada e se coloca em pé de igualdade com o que foi lançado de melhor neste ano no mundo dos games.

Resident Evil 2 Remake está disponível para PC, PS4, e Xbox One.