TGA 2019 | Conheça mais sobre The Outer Worlds — Escolhas que transformam o universo

2020 já está batendo na porta e como de costume, todo final de ano para os jogadores de videogame é especial, seja pelos descontos das datas comemorativas ou pelo grande número de premiações. A mais famosa de todas é o The Game Awards, idealizado e apresentado pelo jornalista Geoff Keighley, que além de conceder prêmios aos melhores games do ano, apresenta uma série de anúncios inéditos, além das apresentações musicais e grandes convidados. E  como sempre cobrimos os eventos mais importantes da indústria, a Torre de Controle elaborou uma série de artigos voltados à categoria máxima do evento: O Jogo do Ano! Continuando com O Magnum Opus da Obsidian Entertainment, o deslumbrante The Outer Worlds

Chegar ao final de 2018 vendo o quão terrível havia sido Fallout 76 foi difícil, bugs ocorrendo a cada dez segundos, mundo vazio sem npcs, história rasa e sem sentido, tudo contribuía para fãs de Western-RPG desejarem que aquele ano fosse apagado da história, porém em dezembro a Obsidian lançou um trailer de The Outer Worlds com os dizeres “dos criadores do Fallout Original e New Vegas” e aí a alegria voltou a habitar em nossos corações.

Na aventura você se encontra no papel de um colono que foi acordado de um sono criogênico, para cumprir a missão de conseguir recursos para acordar seus companheiros e com isso levar a humanidade a um novo patamar. Entretanto este caminho não um mar de flores, nele você enfrentará bandidos, robôs e monstros com um arsenal extenso de armas únicas e também terá a chance de interferir no destino de pessoas e corporações no universo a fora.

Em quesito de gameplay o jogo é bastante familiar para os fãs da franquia da Bethesda, você começa o jogo escolhendo suas principais habilidades que vão de perícia com armas até lábia e aptidões com tecnologia e medicina. O combate inicialmente pode parecer bastante comum com alternância de esconderijo com momentos onde você utiliza uma habilidade de retardar o tempo, contudo a ação muda de figura ao conseguir novos membros de tripulação no qual cada um tem uma habilidade especial em combate e fora dele, o que torna tudo isso mais divertido são as armas da ciência e suas habilidades malucas que vou deixar aqui em sigilo para você se surpreender.

Um dos destaques deste jogo é sua narrativa, onde você viaja através de diversos planetas que mais parecem um parque de diversões para um jogador de RPG de mesa, neles você pode fazer o que quiser, você pode ajudar em uma revolução sindicalista, se unir as grandes corporações, entrar pra uma milícia Anarquista, e se você cansar de tudo ainda pode sacar suas armas e matar todos os npcs do jogo sem restrição.

Apesar de se parecer muito com um Fallout, The Outer Worlds ultiliza todo o aprendizado da Obsidian envolvendo historias com rotas variáveis e cria aqui uma das aventuras mais memoráveis desse ano.

Me autodescrevo como um amante de jogos independentes mas na real só curto ver conceitos inusitados mesmo, filosofia barata e paixão por boas narrativas me definem. Seja Bem Vindo ao Incrível Mundo de Pedrão. Twitter: @FamigeradoPgm