PlayStation 2 – 20 anos de um baita sucesso.

20 anos. O PlayStation 2 finalmente bateu essa data tão aguardada por muita gente. Um dos grandes consoles feito pela Sony. Casa de grandes jogos de todos os gêneros possíveis e imagináveis. Amado pelos jogadores. Adorado pelas barracas de camelôs. O terror dos pais e mães nas feiras da cidade. Amplamente pirateado por todos. E ainda assim, um dos maiores sucessos até hoje.

Console onde passei muitas e muitas horas jogando Pro Evolution Soccer. Onde realmente aprendi inglês. Toquei muita guitarra e baixo no Guitar Hero. Fiquei p*** com a dificuldade de Rogue Galaxy. Joguei por horas e horas. 

Eu podia chegar aqui e jogar uma série de estatísticas que não iam significar absolutamente nada. Poder da máquina, número de vendas, quantidade de jogos e outros números acabam não importando. O que vale é a diversão. O PlayStation 2 foi o último console antes da transição para o mundo conectado que vivemos. E sim, eu sei que ele tinha um conector e dava para jogar online, mas não funcionava direito no Brasil, ainda mais com games piratas.

Me lembro perfeitamente dos vários dias que diversos amigos vinham em casa jogar um Street Fighter ou um The King Of Fighters. Época onde quem perdia passava o controle e era zoado. Hoje em dia é tudo montado para ser feito via internet, e apesar de ser divertido, não tem a mesma sensação. 

Revolução. Essa palavra define a mudança da geração do PlayStation 1 para o 2. O salto gráfico foi fenomenal. Não quero, de forma nenhuma, desmerecer as atualizações mais recentes como do Xbox One para o Series X ou do PlayStation 4 para o 5, mas é que na época foi impactante demais. Jogar um PES e realmente ver o rosto do craque Zidane era impagável. Ou então ver o gameplay do Final Fantasy X ou XII. Era assombroso, para dizer o mínimo. 

Imagem do jogador de futebol Zidane no PlayStation 2, no game PES 4
O craque Zidane na época no Real Madrid, no PES 4 do PlayStation 2

Sempre vou olhar com saudosismo para essa época. De forma nenhuma quero voltar lá. Estou satisfeito demais com tudo o que temos hoje em dia. Mas queria deixar registrado em palavras o quanto eu amei ter vivido e sentido o que senti naquela época. 

Hoje em dia sou mais crítico às escolhas da Sony, mas torço para que o PlayStation 5 seja um bom aparelho. Não tenho como fazer a pré-compra, mas quem sabe um dia.

PlayStation 2, passamos uns bons anos juntos. Foi uma baita jornada. Você ainda está em casa até hoje. E espero um dia poder mostrar as suas maravilhas para meu filho. Jogar os seus games clássicos e contar as histórias de como era divertido caçar jogos em lojas ou barracas e, em algumas vezes, sofrer até achar algum que funcionasse. Tivemos uma grande jornada. Obrigado velho amigo. Até o seu aniversário de 25 anos. 

Um treinador de Pokémon aposentado que quer se tornar profissional de futebol de botão. Ama joguinhos mais que tudo e prefere debater ideias e teorias sobre eles do que necessariamente jogar. Power metal é água, ou seja, a fonte de vida.