Artigos Cinema Especiais - Cinema Sem categoria

Multiverso e o futuro da Marvel nos cinemas

Vingadores: Ultimato foi um marco para o Universo Cinematográfico da Marvel, porque além de encerrar a Saga do Infinito e 21 filmes entrelaçados, estabeleceu um novo paradigma para a Casa das Ideias, de acordo com o mais recente trailer de Homem-Aranha: Longe do Lar. Aviso: spoilers de Ultimato à frente.

A compilação de 11 anos do universo compartilhado finalizou o ciclo de Tony Stark, Steve Rogers e Natasha Romanoff de forma homérica, e serviu para passar o manto de alguns desses heróis adiante, já que Sam Wilson ocupará o cargo do Capitão América, enquanto Peter Parker terá que viver o mundo sem o Homem de Ferro para ajuda-lo.


Longe de Casa se passa minutos após os eventos de Ultimato, e o novo trailer revela como a sociedade e Peter lidam com a morte de Stark e o fim dos Vingadores originais. Agora, Nick Fury deve realizar a ponte entre mentor para Parker, que embarca em uma viagem pela Europa, e terá a missão de combater seres formados por elementos da natureza, os Elementais, com a ajuda de um novo personagem: Mystério. É nesse ponto que tudo passa a ficar ainda mais interessante. Na prévia, Fury se dirige ao personagem como “Sr. Beck” e diz que ele não é da nossa Terra, uma vez que o estalo de Stark abriu um buraco na nossa dimensão, então o Teioso conclui que agora temos multiversos interagindo naquele universo.

É importante dizer antes mesmo do lançamento de Ultimato, Kevin Feige, o chefão da Marvel, já havia dito que o filme seria “o fim e o início da Marvel nos cinemas”, e de fato, com a confirmação de realidades paralelas, tudo faz sentido.

O fato de termos diferentes realidades interagindo entre si abrem centenas de possibilidades para o futuro, desde a inclusão de novos personagens à formação da próxima mega saga. Então, agora que tudo já está devidamente esclarecido, podemos enfim falar sobre o futuro.

A Casa das Ideais tem dois filmes anunciados para 2020, com datas para 1º de maio e 6 de novembro. O primeiro filme deve ser “Viúva-Negra”, que terá a volta de Scarlett Johansson ao papel principal e contará com Cate Shortland na direção. O filme deve se passar no passado, já que personagem se sacrifica em Ultimato, e mostrará seu passado antes de se tornar a famosa espiã da SHIELD. Como o filme deve abordar temáticas de espionagem e investigação, o estúdio não precisará investir tanto em efeitos especiais e o tempo de produção não será extenso, logo, seu lançamento para 1º de maio parece extremamente plausível. Por outro lado, “Os Eternos” deve ocupar o segundo e último filme da Marvel para 2020. Originalmente, os personagens que compõem o nome do projeto são seres milenares criados a partir da visita dos Celestiais a Terra, que em sua expedição, selecionaram e criaram três espécies: os humanos; deviantes e os Eternos. Ainda não há informações concretas sobre o longa, tal como a ambientação e tempo da narrativa, entretanto, Angelina Jolie já confirmou estar negociando para estrelar o longa, e o ator Richard Madden (Game of Thrones) também estava em conversas com o estúdio.

Partindo para 12 de fevereiro de 2021, o estúdio pode apostar no primeiro filme de um herói asiático: Shang-Chi, o Mestre do Kung Fu. O longa, que foi confirmado recentemente, já tem o diretor Destin Daniel Cretton no projeto, e deve ser a tentativa principal de emplacar um sucesso comercial gigantesco no oriente, e principalmente na China. O filme deve continuar a pegada de explorar cada vez mais a diversidade no MCU.

As duas próximas datas ficam em 5 de maio e 5 de novembro de 2021, e é aqui que tudo começa a ficar mais difícil de prever. Ambas as datas poderiam ser ocupadas por Pantera Negra 2 e Dr. Estranho 2, respectivamente. O rei da Wakanda logrou êxito ao obter uma bilheteria e aceitação extraordinária do público, e sua sequência é mais do que garantida, entretanto, não sabemos qual será a trama ou o vilão de sua próxima aventura. O diretor Ryan Coogler revelou que sua escolha primária para o antagonista do primeiro filme era Kraven, o Caçador, mas os direitos do personagem está nas mãos da Sony, que poderia emprestar o vilão para o uso do estúdio em troca de algo, assim como fez com o Homem-Aranha. Erick Killmonger é outro que poderia voltar a aparecer na sequência. Embora o personagem esteja morto, a junção de um multiverso poderia “trazer” uma nova versão do vilão às telonas. Partindo para a última grande especulação – e a minha favorita – é que Namor, o rei de Atlântida, seja o grande vilão da continuação, já que em Ultimato, Okoye relata a Natasha Romanoff que constantes maremotos têm assolado a África e nada pode ser feito. Embora seja uma simples frase, Namor é conhecido por ser um grande inimigo do povo da superfície e inimigo declarado de Wakanda, chegando a destruir a cidade em HQs recentes.

Dr. Estranho 2 deverá contar com dois vilões em sua trama: Barão Mordo e o Pesadelo. Ao final do primeiro filme, Mordo fica desiludido com a quebra de regras da Anciã e Stephen Strange, e o próximo filme iniciará seu arco como vilão. O Pesadelo, assim como seu nome sugere, é um vilão da Dimensão dos Sonhos que aumenta seu poder com o medo humano. Dormammu é outro que ainda pode retornar, já que é um dos mais clássicos vilões do personagem.

Finalmente chegamos a 2022, em que a Marvel tem reservado as datas de 18 de fevereiro; 6 de maio e 29 de julho. De imediato, acredito que a primeira estreia seja de Capitã Marvel 2, continuação do filme que conseguiu uma ótima quantidade em bilheteria e tem a mais poderosa personagem no MCU. Infelizmente não há detalhes sobre o desenvolvimento da sequência, já que o filme foi foi lançado há poucos meses e a Marvel estava com os olhares voltados principalmente para Ultimato. A segunda data pode corresponder a Guardiões da Galáxia 3, que terá a volta de James Gunn na direção e a inclusão de Thor na equipe, e a trama deve ser centrada na procura pela Gamora do passado, enquanto – finalmente – Adam Warlock deve viver o vilão do filme. Há também boatos de que o Nova deve ser um dos personagens introduzidos ao MCU, e quem sabe ganhe seu filme solo no futuro. Outro que pode dar as caras, ainda mais agora com a compra da Fox pela Disney, é o Surfista Prateado, peça fundamental para à uma possível próxima ameaça cósmica: Galactus, o Devorador de Mundos.

Por fim, 29 de julho poderia ser o dia perfeito para o lançamento da continuação de Homem-Formiga e a Vespa. O filme, que embora para muitos não seja tão interessante, foi de extrema importante para a trama de Ultimato, e seu sucessor pode desempenhar um papel tão importante quanto, principalmente se fosse a porta de entrada para ameaças vindas do Reino Quântico, como a figura do Aniquilador.

É importante notar que ambos os filmes poderiam ter suas datas investidas, já que James Gunn terminaria de lançar “Esquadrão Suicida 2” em agosto de 2021, realizando uma inversão de datas para entregar GotG 3.

Após o ano de 2022 a Disney não revelou oficialmente nenhuma data para próximos projetos, mas podemos presumir alguns filmes em particular.

Mas e o Homem-Aranha? É importante lembrar que é a Sony que distribui os filmes do Cabeça de Teia, logo, ele não estará em nenhum calendário da Disney. O terceiro filme do personagem poderia chegar inclusive em 2021, com a presença de Norman Osborn como um dos vilões do herói, que também abriria um leque gigantesco de possibilidades para o futuro. O fato do multiverso existir poderia ser o momento perfeito para também introduzir Miles Morales e inclusive o Venom. Porém, ambos os personagens ganharam filmes recentes pela Sony, mas seria no mínimo curioso ver uma obra que juntasse os dois universos. Homem-Aranha: Longe de Casa ainda tem um elemento que pode mudar e muito a narrativa do MCU: quem comprou a Torre dos Vingadores? A resposta mais plausível novamente seria Norman Osborn, porém, seria fantástico saber que Reed Richards é o novo proprietário do imóvel, o que nos leva para a chegada de uma das mais importantes formações das HQs…

A partir de 2023 poderíamos ter o primeiro filme do Quarteto Fantástico produzido pela Marvel, que poderia já ter sido mencionado ou até mesmo mostrado em Guardiões da Galáxia 3 e/ou em Longe de Casa. Além de utilizar a explicação da origem do multiverso, o estalo de Stark, somado ao de Thanos e do Hulk, poderia ter provocado outra reação diferente no universo, fazendo com que a formação molecular de algumas pessoas fosse alterada por ondas cósmicas no espaço, e geneticamente no DNA, na Terra. Desse modo, seria extremamente plausível dizer que a equipe de Richards estava em uma exploração espacial quando tudo ocorreu e sofreu alterações corpóreas, assim como parte das pessoas que estavam na Terra sofreram anomalias genéticas.

Portanto, uma única explicação poderia solucionar o problema de introduzir não somente o Quarteto, mas como também os X-Men, sem necessariamente incluir a história do multiverso, que pode não passar de uma ilusão de Mystério, que na tentativa de se tornar um herói, forjou a ameaça dos Elementais e a presença de múltiplas realidades.

É necessário dizer que Kevin Feige disse para não esperarmos um novo filme dos Mutantes por pelo menos 5 anos, mas não disse nada a respeito do Quarteto, logo, a introdução do grupo e dos X-Men ao MCU poderia facilmente ocorrer a partir de 2024 e 2025, respectivamente, fazendo com que os filmes lançados entre 2020 e 2023 fossem uma “pré-introdução” à próxima fase do Universo Cinematográfico da Marvel.

E os Vingadores? Eu não esperaria ver um novo filme dos Vingadores por um bom tempo, porque além do fatos de termos duas novas equipes chegando no pedaço, não há motivos para a produção de um novo filme sem estabelecer uma grande ameaça e desenvolver bem os seus personagens primários. Entretanto, voltando a falar de Norman Osborn, caso o personagem fosse incluído na narrativa do universo, seria interessante ver uma equipe dos “Vingadores Sombrios” em um futuro distante. Digo isso pois a equipe só seria formada após eventos de uma inspiração na saga Invasão Secreta, em que, à grosso modo, diversos heróis se revelam como Skrulls disfarçados que querem dominar a Terra.

Há alguns anos surgem boatos de que um filme teria a formação apenas de heroínas do MCU, projeto que seria de grande interesse, ainda mais para competir com “Birds of Prey”, da Warner, e mostrar o potencial que personagens como Valquíria, Nebulosa, Capitã Marvel, Feiticeira Escarlate, Pepper Potts e, etc teriam, além de poder contar com personagens inéditas como a She-Hulk e Mulher-Aranha.

Outro grande pedido dos fãs é que a Feiticeira ganhe seu próprio filme, algo que acho improvável, já que a personagem ganhar uma série no Disney+ junto ao Visão. Entretanto, a heroína já se mostrou forte o suficiente para convencer a todos, e seria incrível caso presenciemos uma adaptação da saga “Dinastia M”, a qual Wanda dizima quase todos os mutantes da Terra ao dizer a frase “sem mais mutantes”. Por mais que a ideia seja muito interessante, seria ainda preciso estabelecer seu parentesco com Magneto e desenvolver ainda mais as perdas da personagem, que até agora soma seu irmão, Pietro, e o Visão.

Por fim – graças a One-Above-All – é claramente esperado que tenhamos um novo filme característico dos Vingadores, mais especificamente dos “Novos Vingadores”. Aqui não há mistério: uma nova equipe dos Heróis Mais Poderosos da Terra, com alguns velhos integrantes. A julgar pelo atual retrospecto de heróis, Pantera Negra, Homem-Formiga, Vespa, Dr. Estranho, Homem-Aranha, Capitão Marvel, Falcão/Capitão América, Feiticeira Escarlate e Bucky Barnes poderiam compor o grupo, mas bom ver novas caras na equipe, e não somente “quem sobrou” das formações anteriores.

É claro que há dezenas de outros grupos, sagas, confrontos e eventos que serão explorados no futuro do estúdio, mas é preciso consolidar a base de heróis para só então formar grupos. Com a escassez de detalhes sobre os próximos filmes da Marvel fica difícil mensurar o que teremos nos próximos 5 anos com exatidão, mas seja como for, o futuro reserva bons momentos a todos.

 

 

 

 

 

 

Fundador da Torre de Controle, produtor no Splitcast e Transmissão Instantânea. Sou apenas um jogador tentando sobreviver em um jogo sem pause, vida extra ou checkpoint. Esse jogo é a vida. Twitter/Insta: neeverlong